quinta-feira, 3 de janeiro de 2008

Educação

Contexto: o Ataliba tá tendo otite muito frequentemente, então a veterinária indicou algodão parafinado para ser usado no ouvido durante o banho, para evitar entrar água.

Hoje eu fui até uma farmácia de manipulação perto de casa, e a atendente (daquelas bem rápidas, sabe??) tava se matando pra procurar o produto no bendito "sistema" (que a propósito nunca funciona, isso quando não cai). Depois de esclarecido pela chefe dela que os tais algodões não estavam "cadastrados no sistema" (que beleza), a sujeita me passou o preço: R$ 2,00 por par. Não sei se é caro ou barato, mas ok.

Na receita constavam 60 unidades. E o preço estava por pares. Que complicação.

(Atendente, depois de 3 minutos pensando e 1 minuto digitando em uma calculadora) - "Ai, eu tô meio ruim de conta..."

(Eu, já refletindo sobre a Educação no país) - "R$ 2,00 o par, né? Eu preciso de 60 unidades"

(Atendente) - "Então..."

(Eu) - "Então eu preciso de 30 pares. R$ 60. Ou então vc faz a conta pelo preço de cada unidade. R$ 2,00 por par, R$ 1,00 por unidade. Então minha conta é de R$ 60."

(Atendente) - "Ai, é, né??"

Daí eu tiro 2 coisas:

1) Quase sempre o "sistema" é mais confiável do que o operador do sistema. E ainda leva a culpa.
2) Se o Brasil é um país em franco desenvolvimento, ainda falta MUITO desenvolvimento humano.

[Ouvindo: Samba que nem Rita à Dora - Seu Jorge - Samba Esporte Fino]

Um comentário:

Bhi disse...

Faltou uma coisa naquele "par" de "duas" conclusões que você tirou:

3) O "sistema" da farmácia de manipulação é o mesmo da Vivo... certeza... Sem contar os operadores, que provavelmente também são do mesmo "sistema" educacional... (falei bonito agora, né?)

3 pares de beijos pra você! O blog tá muito legal!